sexta-feira, 9 de outubro de 2009

A Palhaçada do Nóbel: Obambi ganhou!

Foi hoje dado o prémio Nóbel da paz ao imperador Obama. Isto é uma anedota. 

O canalha do Obama ao longo da sua vida e ao longo do seu mandato, foi sempre um militarista, como qualquer "bom" político americano que se preze. Vejamos:

1. Enquanto senador (democrata) votou os orçamentos das guerras do Bush II, durante os dois anos em que os democratas tiveram a maioria no Congresso. Ou seja, gosta tanto de guerra que vota as guerras da oposição (o Bush era da facção republicano, relembre-se)!

2. Ao longo da campanha disse que ia aumentar o número de tropas no Afeganistão, e deixar uma simples força residual no Iraque. Não retirou as tropas do Iraque, mas aumentou o número de assassinos (oups, soldados, queria eu dizer...) no Afeganistão.

3. Além de estar em guerra no Iraque, no Afeganistão, o império americano todos os dias manda drones (aviões sem tripulantes) atacar o Paquistão (atacar um país com armas nucleares é muito pacífico e sensato, segundo os patetas dos suecos, pelo que parece. Já houve ataques deste tipo na Somália desde que começou a "nova era" Obama, e recentemente houve neste país um ataque com soldados de infantaria, no terreno (escalada esta da guerra que o Bush II não tinha tido a imbecilidade de fazer).

4. Washington tem tropas na maioria dos países do mundo. Nenhum outro governo mundial, quer seja a China, a Rússia, a Índia, o Brasil ou outro qualquer têm tantas tropas e tantas bases militares no mundo. O orçamento militar dos EUA é superior a todos os orçamentos militares dos restantes países do mundo combinados.

5. Os yankees andam a ameaçar o Irão, e a preparar uma guerra contra eles. Financiam actividades destabilisadoras dentro deste país. Tem havido civis mortos por causa destes grupos directamente ou indirectamente financiados pelo ameros.

6. A CIA, o departamento dos negócios/malabarismo estrangeiros americano, e outros organismos ainda sob o controlo do Gandhibama, compram governos, fomentam revoluções e golpes de estado, promovem determinadas facções em conflitos civis, raptam pessoas, e torturam-nas ou mandam-nas para países vassalos como o Egipto onde são torturados.

7. O orçamento dos militares aumentou sob o Obama.

8. Um dos maiores mamões dos fundos militares americanos é Israël, que utiliza este dinheiro para colonizar a Palestina e impôr-lhe uma opressão militar.

Mas como o Dark Prince of Peace (ok, ok, é só uma piada...) dá ao mundo a tchatcha do multilateralismo, da cooperação, do "somos todos irmãos e temos que nos unir para resolver os problemas do mundo", já lhe perdoam facilmente que ele continue as porcarias imorais do Bush, e que invente outras ainda. Têm o descaramento de dar o prémio Nóbel a um homem que não só não o merece, como é de longe a última pessoa no mundo a merecê-lo. Qualquer homem que chegue ao cúmulo do poder americano, e que lá permaneça, só pode ser, tendo em conta a extensão gigantesca do império americano, um organizador de matanças. O Boom-bama não é simplesmente um militarista; é actualmente o mais perigoso que há no mercado. Que tragi-comédia vê-lo a ganhar o Nóbel!

A única desculpa que os suecos têm, depois disto tudo, são as suas mulheres. Loiraças daquelas dão volta a qualquer cabeça.