terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Fomos Papados

Hoje é dia 1 de Dezembro. Teoricamente, devíamos estar a festejar a independência do país relativamente a Espanha, no seguimento da Guerra de Restauração. Em vez disso, tudo o que há de mais repugnante na classe política nacional celebra hoje a entrada em vigor do Tratado de Lisboa, que enterra ainda mais o estado português nas mãos de Bruxelas.

Ou seja, festejam o facto da soberania do país ser entregue a burocratas longínquos, e o facto de povos e poderes longínquos poderem mexer nas nossas liberdades (as poucas que restam), e nos nossos direitos.

Não só parasitam, como ainda por cima fazem questão de humiliar todos os patriotas e independentistas. Andam mesmo a gozar connosco! Não têm nem uma onça de vergonha, os nossos "defensores" e "representantes". Estes Bandidos eram capazes de vender a mãe por um posto de comissário europeu. Já agora, mudem o nome do feriado. Uma sugestão: "Festa do Império".

Morte à União.