quinta-feira, 7 de julho de 2011

O Problema Com A Moody's

Os maus pagadores não gostam das agências de rating, quando estas reduzem a sua notação. As declarações dos últimos dias ilustram-no. No entanto, o problema principal com as agências de notação não está na emissão de opiniões excessivamente negativas. Pelo contrário, o seu problema consiste em serem excessivamente brandas, e de terem sempre um certo atraso na denúncia de riscos de crédito. Foi assim com as empresas que faliram quando rebentou a bolha de 2008, e está a ser assim com a dívida dos PIIGS, que muita gente já tinha identificado como pouco segura. As agências de rating são de facto pouco sérias, mas não pelas razões que os perdulários do costume invocam.

Este problema advém do facto destas agências serem pagas principalmente pelas entidades que são supostas controlar. São as firmas/estados controlados que pagam a estas agências para que dêem opiniões sobre elas, como forma de se mostrarem credíveis para o exterior. Isto faz com que haja o risco das agências de rating se aproveitarem da credibilidade que têm - enquanto a têm, pelo menos, porque quando a perderem deixarão de ser contratadas, pois terão perdido o seu efeito sobre potenciais investidores - para se deixarem comprar por aqueles que controlam, não emitindo opiniões sérias, isto é, suficientemente severas.

As terças partes/investidores, por isso, devem estar de olho aberto. As opiniões das agências de rating sobre os seus clientes são de facto só isso mesmo: opiniões.