quarta-feira, 10 de setembro de 2014

O Estadista

Desde que a Monarchia cahiu, só houve um unico homem de Estado em Portugal.

SALAZAR

Fora delle, viu-se politicos. Muitos. Um sem-fim. Uma corja indizivel. Mas não estadistas. Gente de pouco valor, que não deixou marca, ou que prejudicou significativamente Portugal. Gente que cahiu ou cahirá rapidamente no esquecimento.

Os Grandes Homens são raros.