segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Soffrimento e Immortalidade

As duas maiores obras literarias da Peninsula Iberica são os Lusiadas, do Luiz Vaz de Camões, e o Don Quijote de la Mancha, de Miguel de Cervantes Saavedra. Os dois homens tiveram uma vida parecida. Estiveram presos. Arriscaram a vida e a liberdade na cruzada contra o Turco. Andaram em alto mar. Soffreram a solidão. E viveram no Ultramar, no meio de raças hostis e dificeis.

Tal semelhança entre esses dois nomes immortaes não é coincidencia. Viveram uma vida especial, fora do commum. Sahindo completamente do comforto, cresceram. Foi o soffrimento que os fez amadurecer, pensar, perceber, e sentir. Só essa preparação anterior lhes permitiu, regressados á Patria, crear uma obra inesquecivel.