sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Fiodor Dostoievski: Crime et Châtiment


Victor Hugo: Les Misérables


Leão Tolstoï: Anna Karenina


Fiodor Dostoievski: Les Frères Karamazov


Ioannis Metaxas


Frank Barnaby: How To Build a Nuclear Bomb


Henri Lepage: La Nouvelle Économie Industrielle


Mark Thornton: The Economics of Prohibition


Murray Newton Rothbard: Man, Economy, and State


Murray Newton Rothbard: For a New Liberty


Murray Newton Rothbard: What Has Government Done to our Money?


John Denson: The Costs of War


Ludwig von Mises: Human Action


Gene Callahan: Economics for Real People


Geoffrey Budworth: Le Livre des Noeuds


Henry Hazlitt: Economics in One Lesson


quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Alexandre Dumas: Les Trois Mousquetaires


David Friedman: The Machinery of Freedom


Lysander Spooner: Vices Are Not Crimes


Lysander Spooner: Outrage à Chefs d'Etat


Alphonse Daudet: Tartarin de Tarascon


Pierre Daco: Les Prodigieuses Victoires de la Psychologie Moderne


Giacomo Girolamo Casanova: Histoire de ma Vie


Pierre Bellemare: Les Génies de l'Arnaque


Matteo Ricci


segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Religião e Politica

O judeu infiltra uma sociedade, corrompe-a, e abre as portas do castello. Por natureza, é venenoso e putrefactor. 

Uma vez que as portas do castello estão abertas, e assim que se sinta em força, o mouro entra, de sabre na mão, e terroriza. Por natureza, é falso, violento, conspirativo, explosivo, suicida.

O protestante olha á distancia, como se não fosse com elle. Secretamente, congratula-se, e collabora com o mouro. Por natureza, é manhoso, assustadiço, feminino, burguez. "Faux-cul", diriam os francezes.

So resta o catholico para recompor-se, segurar, luctar, morrer, sacrificar-se, e no final, vencer. Abbraçando, annexando, reconquistando e assimilando tudo o que o pode ser. Por natureza, é franco, ingenuo, radical, heroico, martyr.

No final, cada a um terá o que merece. Não fica nenhuma conta por pagar. Nesta vida ou no Alem. O grande Juiz vê tudo. 

O Chamamento Divino

A sensação que se tem, ao observar os tempos presentes, e ao pensar no que se avizinha, é a de que o Senhor está a chamar os seus filhos. Os mais attentos, os mais puros, os mais simples, ja se estão a approximar. Ja sentiram a Luz.

Por emquanto, é um sussurrar, um aviso, um canto, uma inspiração. Uma serie de sinaes. Mas em breve, a paciencia do Senhor exgottar-se-á, e lançará o seu Castigo sobre os impios e os rebeldes. Implacavelmente.

Nunca foi mais urgente fazer penitencia.

Gloria ao Todo-Poderoso!

Desenvolvimento da Guerra

Approxima-se uma guerra terrivel.

Quanto á typologia, a Guerra terá trez etapas. Da guerra civil á guerra internacional. E desta, á guerra de religião.

Quanto á geographia, o caminho será da peripheria ao centro, para voltar á peripheria. A guerra approximar-se-á cada vez mais do mundo civilizado. Haverá falsas partidas, dum lado e doutro. Rebelliões esporadicas. Até ao ultimo momento, os poderes installados farão o que estiver ao seu alcance para controlar a situação, exmagar e afastar os focos de instabilidade, manter a ordem internacional e o equilibrio de forças actual.

A dada altura, um evento momentoso accontecerá na Nação-Rainha. Uma redempção violenta, que deixará o mundo de bocca aberta, desequilibrado. Dois ou trez dias, no maximo, de lucta fratricida. Assim que a poeira assentar e o mundo se recompuser do espanto, a Guerra rebentará por toda a parte. Por todos os continentes, pelos oceanos, pelo céu e pelo espaço. Com uma intensidade jamais vista. No final, os vivos invejarão os mortos.

Coitado de quem não tem fé.

O Milagre do Sol


O Islão e a Reforma

O Islão é o primeiro Protestantismo, e o Protestantismo é o segundo Islão. Ambas as heresias estão unidas na lucta contra a Christandade. Em espirito e na practica. Ambas estão unidas no ressentimento á Fé Verdadeira. Ambas vivem obsecadas pela Egreja.

A Gloria de Portugal


Africa e o Mundo

Quando o Mundo não vae a Africa, Africa vae ao Mundo. Ou o Mundo submette Africa, ou Africa destroe o Mundo. Não ha outra via. Não dá para escapar ao combatte.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Na Ordem Divina

Africa. O continente da maldade, do abominavel, da vitalidade raivosa e animal.

A funcção de Africa é de accabar com todas as assumpções politicas, mentaes e metaphysicas que destroem o mundo. Numa orgia de choro e redempção.

Africa é um castigo divino. Africa é a cura do mundo.

Ha que louvar a Deus por Africa.

Hans-Hermann Hoppe: Democracy, The God That Failed


A Terceira Guerra Mundial

A Terceira Guerra Mundial verá o regresso do christianismo á ordem politico-social. Será a Contra-Revolução Franceza.

Sionista


segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015