sábado, 21 de março de 2015

Democracia Pura


O mundo e a humanidade estão a entrar numa era interessante e perigosa. Neste ambiente de fim-do-mundo, e para que o fogo-de-artificio não demore a chegar, faz-se hoje uma suggestão. Algum activista de Esquerda, jovem, ambicioso e idealista, poderá pol-a em practica.

Tracta-se simplesmente, num espirito de abertura e pluralismo, de repudiar os ultimos entraves á democracia existentes no nosso systema politico. Isto faz-se pacificamente, democraticamente, no respeito da lei e da constituição, creando e lançando um novo partido para esse fim. Este terá como objectivo principal “permitir a livre creação de partidos ethnicos, raciaes, tribaes, nacionaes, identitarios, locaes, regionaes, sectoriaes, profissionaes, corporativos, economicos, sexuaes, transsexuaes, etarios, autonomistas, descentralizadores, separatistas, militarizados, fascistas, nazis, anti-democraticos, dictatoriaes, monarchicos, theocraticos, personalistas, hereditarios, confessionaes e religiosos”.

Quanto ao nome do partido, “Apocalypse” não fica mal. Mas tem uma connotação religiosa que pode hostilizar um certo segmento do eleitorado. Seria melhor ficar, mais modestamente, por Partido Hyper Democratico. PhD.

Vamos acabar já com esta...