domingo, 14 de maio de 2017

O Falhanço de Portugal

Aquando da descolonização, Portugal portou-se mal. Abandonou a sua terra e as suas gentes à ferocidade de organizações terroristas. Não luctou pelos ossos e pelo trabalho dos seus antepassados. Teve medo de despoletar as guerras que se impunham.

Sobretudo, Portugal não teve fé. E por isso, foi indigno.

Africa só voltará a confiar nos portuguezes quando estes regressarem montados no seu cavallo branco, de espada scintillante na mão.