segunda-feira, 16 de abril de 2018

Bofetadas e Palmadas

Hoje em dia, é systematicamente penalizada a violencia domestica, pelo menos a do homem sobre a mulher. Chegou-se ao ridiculo de quebrar casamentos por causa dum simples par de bofetadas. Tambem as palmadas no rabo das creanças estão em vias de desapparecimento.

Esta reacção é excessiva e desnecessaria. A familia é uma instituição de auctoridade. Quem diz auctoridade diz sancção. Se esta desapparece, é a porta aberta aos abusos e à rebelião, nomeadamente da mulher e da creança.

A hysteria à volta da violencia domestica é mais um attaque à familia. Na medida do razoavel, um homem devia ter o direito de batter na mulher e nos filhos.