segunda-feira, 16 de abril de 2018

Trabalho Infantil

Ha um opprobrio excessivo à volta do trabalho das creanças. Afirma-se a eschola como unica via para os mais novos com pouco raciocinio. Não se vê que passar seis ou septe horas na eschola é um trabalho como qualquer outro: um trabalho de escriptorio.

Desde que não seja degradante ou excessivamente perigoso, o trabalho infantil é positivo. Permite às creanças complementarem os rendimentos familiares, e ajudarem ao seu sustento. O que se vê em Africa, creanças a fazerem pequeno commercio, é natural e saudavel: permite apprender um officio para a vida adulta.

Na practica, a prohibição do trabalho infantil é mais uma maneira de difficultar a geração de grandes familias, numa sociedade que já de si tão poucos filhos faz. Não tendo esta fonte de rendimento, os paes são obrigados a limitarem-se na procreação, de medo de não poderem sustentar a familia.